Peste Negra na Idade Média: Origem e Consequências

A peste em Winterthur em 1328 | Litografia de A. Corrodi, Crédito: Wellcome Library, Londres.

A Peste negra ou também conhecida como Peste bubônico foi uma epidemia bacteriana que abateu a Europa a partir na metade do século XIV e foi um dos acontecimentos históricos que possibilitaram também o enfraquecimento do sistema feudal, a crise do período medieval e a morte de mais de um terço da população europeia.

A origem da Peste negra na Idade Média

Estudiosos apontam que a doença, que tem como causador o bacilo Yersinia pestis, tenha sido originado na China e chegado ao continente Europeu através das rotas comerciais do Mar Mediterrâneo entre a Ásia e as cidades de Veneza e Gênova, que possuíam grandes portos na época.

Outras versões apontam que as primeiras mortes causadas pela doença teriam ocorrido em 1346 na cidade de Caffa na Península da Crimeia, durante uma batalha entre genoveses e mongóis mulçumanos.

Os genoveses ao notar a morte dos mongóis justificavam como justiça divina, como um sinal de Deus para punir aqueles que não estavam ao lado do cristianismo.

Após o fim do conflito os genoveses teriam entrado na Península Itálica pelas cidades portuárias levando em suas embarcações ratos com pulgas infectadas.

A peste em Winterthur em 1328 | Litografia de A. Corrodi, Crédito: Wellcome Library, Londres.

A contaminação da doença

A contaminação pelo bacilo Yersinia pestis num primeiro momento se dava pelos ratos e pulgas infectados que quando picavam as pessoas proliferava a doença.

No entanto, num segundo momento da epidemia o bacilo passou a se proliferar pelas vias aéreas, isto é, pelos espirros e tosses fator que acelerou a dizimação da população.

Somado a isso, a falta de saneamento básico e condições básicas de higiene nas cidades medievais oferecem um espaço favorável para os ratos e para a circulação do bacilo.

Sintomas da Peste Negra

O termo peste negra que deu o nome popular da doença foi devido aos sintomas de manchas pretas na pele dos infectados e inchaços nas partes do corpo com muitos gânglios do sistema linfático como as axilas.

Os inchaços também eram conhecidos como bubões, termo que dará origem a outro nome da doença, a Peste Bubônica.

Outros sintomas da epidemia eram semelhantes a uma gripe, como as dores pelo corpo, febre alta e tosse. Após a contaminação, a doença logo se espalhava e a morte ocorria entre dois a cinco dias.

Após a Peste Negra: Consequências

 A dizimação de grande parte da população europeia devido a Peste Negra, de 75 a 200 milhões de pessoas, somado a outros acontecimentos como a Guerra dos Cem Anos, irão proporcionar mudanças estruturais na sociedade medieval, tanto no âmbito econômico como social.

Com a baixa demográfica se início um período de crise na mão de obra e um aumento na exploração servil, o que deixou os camponeses insatisfeitos.

Será nesse momento que os camponeses vão sair de seus feudos no campo e migrar para os centros urbanos em busca de trabalho, contexto em que se tem a crise do sistema feudal e a emergência da burguesia.

Como a ciência na época não era avançada, pouco se sabia sobre o tratamento da doença.  Com a ausência das explicações médicas, a população buscava outros modos de entende a doença seja pela astrologia ou pela força divina de Deus.

Maíra Pires
Sobre Maíra Pires 26 artigos
Doutoranda em História Social ( PUC-SP), Mestre em História (UDESC), Licenciada e Bacharel em História (UDESC), Pesquisadora do Centro de Estudos Culturais e da Diáspora ( CECAFRO).